____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Goiás é Punido Por Briga de Torcedores e Não Poderá Vender Ingressos Contra Fluminense, Bahia e Corinthians


O Goiás recebeu um duro golpe nesta segunda-feira.  O Goiás foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e terá de jogar com portões fechados nas três próximas partidas da Série A. Além disso, o clube recebeu multa de R$ 30 mil. A pena é referente à briga entre torcedores  na vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense no dia 4 de outubro, no Serra Dourada, em duelo válido pela 26ª rodada.

Com a decisão do STJD, o Goiás, obrigatoriamente, não poderá vender ingressos para os jogos contra Fluminense (01/11), Bahia (09/11) e Corinthians (19/11). O clube só poderá receber torcedores no Serra novamente no dia 7 de dezembro, quando encara a Chapecoense, na última rodada do Brasileirão.

De acordo com João Vicente, advogado do Goiás, o departamento jurídico do clube vai interpor recurso na tentativa de conseguir o efeito suspensivo da decisão. O Alviverde foi denunciado nos artigos 213 e 191, incisos I e III. A pena poderia ser de até 10 jogos com portões fechados e multa de até R$ 300 mil.

A punição é um duro golpe para o Goiás que desta forma fica impedido de vender para outro estádio os jogos e deixará de arrecadar algo em torno de 1 milhão de reais. 

TRE Indefere Registro de Candidatura de Gomide. Marconi Pode Ser Declarado Eleito no 1º Turno


O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) decidiu nesta segunda-feira (20/10) pelo indeferimento da candidatura de Antônio Gomide (PT) ao governo do estado de Goiás. O processo é referente às contas do petista em sua gestão na Prefeitura de Anápolis, que foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Município (TCM).

Conforme assessoria do TRE-GO, o parecer desfavorável a Gomide se deu em decorrência à mudança de entendimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) quanto ao órgão competente para julgar as contas da gestão municipal. Apesar de seus balanços terem sido aprovados na Câmara Municipal de Anápolis, o TCM não teve o mesmo entendimento, o que ocasionou o imbróglio judicial.


O TSE entende que o TCM é o órgão competente para julgar as contas de gestão municipal. Com a definição do TRE-GO de que o parecer do TCM é válido para analisar a questão, Gomide teve sua candidatura indeferida. A decisão pode fazer com que os votos que ele obteve no primeiro turno sejam anulados, mas essa questão não chegou a ser discutida na sessão.


A defesa do petista já entrou com uma medida cautelar em Brasília e deve também entrar com um recurso contra a decisão. Com isso, o segundo turno em Goiás, no próximo domingo (26/10), deve ocorrer normalmente, já que o processo estará sub judice.


A questão central que permeia a impugnação ou não da candidatura de Gomide, que obteve 10,09% dos votos válidos, é é que a anulação de seus votos ocasionaria a vitória do candidato à reeleição Marconi Perillo (PSDB) no primeiro turno, já que teria mais de 50% do eleitorado goiano. Desta forma, o embate entre Marconi e Iris Rezende (PMDB) no segundo turno poderia não ocorrer. O mesmo que ocorra e Iris vier a vencer e a decisão do TRE for mantida sobre o indeferimento da candidatura de Antônio Gomide, Marconi será declarado eleito independente do resultado do 2º turno.


Se os votos de Gomide forem de fato anulados, Marconi terá sido reeleito no primeiro turno. No entanto, a decisão do TRE, por ora, não cancela a eleição no próximo domingo porque cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Se o TSE mantiver a decisão, Gomide passa a ser ficha suja e não poderá mais disputar cargos eletivos.

Iris Rezende nega doação da JBS, seu maior financiador

Mesmo fora do processo eleitoral deste ano, o empresário José Batista Júnior, o Júnior Friboi (PMDB), e as empresas de sua família continuam como pauta da discussão entre os candidatos Marconi Perillo (PSDB) e Iris Rezende (PMDB). No debate desta segunda-feira (20/10), realizado pelo jornal O Popular e pela Rádio CBN Goiânia, ambos do Grupo Jaime Câmara, a empresa JBS, controladora do frigorífico Friboi, foi tema de um tenso diálogo entre o peemedebista e o tucano.

Marconi lembrou, nominalmente, todos os líderes políticos que foram obrigados a sair do PMDB devido ao comando "autoritário" de Iris. O ex-prefeito quis jogar a culpa da desistência de Júnior Friboi na conta de Marconi, devido a uma reportagem que revelou débitos fiscais da JBS com o governo do estado.

O governador rebateu Iris e lembrou que na disputa de 2010, a empresa doou grandes quantias financeiras à campanha de Iris, o que foi negado de forma veemente pelo peemedebista em duas oportunidades. Numa delas, Iris exigiu que Marconi se retratasse.

Em consulta ao arquivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é possível ver que a JBS doou R$ 1 milhão para Iris por meio de transferência eletrônica no dia 21 de outubro. A operação foi repetida no dia 27 do mesmo mês, só que desta vez o valor foi de R$ 2,5 milhões. A planilha do TSE, ao contrário do que afirmou Iris Rezende, revela que a empresa de Júnior Friboi foi, de longe, a maior doadora da campanha iris em 2010.


As doações somadas do JBS para Iris representaram cerca de 32% de todas as contribuições somadas declarados pelo candidato do PMDB, cujo valor foi de cerca de R$ 11 milhões. O segundo maior doador do peemedebista foram os diretório Regional e Nacional, cujas oito contribuições somadas alcançaram R$ 1,3 milhão. O terceiro maior doador foi o Grupo Hypermarcas, R$ 1 milhão, com dois depósitos de R$ 500 mil.


A empresa JBS também foi doadora na campanha de Marconi Perillo, em 2010, contribuindo com R$ 3 milhões. O governador não negou que sua campanha recebeu o dinheiro.

Por Conta de Diálogo Falso, Programa de Iris Terá Que Veicular Direito de Resposta


Peemedebista perderá 2’20” no horário eleitoral; 
esta é a 9ª derrota em função de baixarias e mentiras
O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) concedeu direito de resposta à coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás, dentro do programa eleitoral do governadoriável Iris Rezende (PMDB). A decisão, assinada pelo juiz Fabiano Abel de Aragão Fernandes, refere-se ao vídeo que simula um falso diálogo entre o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón, e o ex-vereador Wladmir Garcêz.

O trecho que será respondido pela coligação do governador e candidato à reeleição, Marconi Perillo (PSDB), ocupará dois minutos e 20 segundos do programa do PMDB, a ser exibido no período vespertino.

Na decisão, o juiz ressalta que o direito de resposta deve ser concedido quando for veiculado algum fato “calunioso, difamatório e sabidamente inverídico”. No que diz respeito a propaganda da coligação de Iris, é ressaltado pelo magistrado que houve a “divulgação de afirmação caluniosa”.

A defesa da coligação 
Amor por Goiás alegou que “o material é de amplo e irrestrito conhecimento do eleitorado goiano, transmitido maciçamente pelo aplicativo WhatsApp”. No entanto, a decisão relata que o argumento de Iris “não encontra guarida em um Estado que pretender ser democrático de direito”.
O juiz ainda relata, na liminar, que não existe fundamento na afirmação do PMDB de que o trecho exibido é verdadeiro. “Admitir que seria verdadeiro pelo simples fato de que foi postado na internet, com ampla divulgação, equivale a dar razão ao ditado ‘uma mentira dita mil vezes se torna verdade”, diz trecho da decisão.
Coligação de Iris é acionada após sugerir 
embasamento político em decisão judicial

Acionada no último dia 17, por liminar do juiz Sebastião Luiz Fleury, do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), a suspender imediatamente de seu programa eleitoral a animação com o personagem “rei mandão”, a coligação Amor Por Goiás, do candidato Iris Rezende (PMDB), questionou a decisão judicial, sugerindo embasamento político, no programa eleitoral veiculado na TV após ter sido acionada pela tribunal.

Em defesa da Justiça e de sua lisura quanto ao processo eleitoral, o juiz Sebastião Luiz Fleury expediu nova liminar contra a coligação irista, por meio da qual determina a suspensão do programa que sugere que a decisão pela suspensão do personagem “rei mandão” foi alicerçada em posicionamento político. O juiz determina multa diária no valor de R$ 10 mil caso a decisão seja descumprida.

O magistrado reitera que “a Justiça Eleitoral não tem rosto, não possui partido, não possui ideologia, tampouco bandeira”.  “Aliás, cabe aqui correção, possui bandeira sim, a do Brasil, e merece respeito, conquanto traduz e garante o exercício de um dos direitos mais caros do povo brasileiro, o de votar e escolher livremente os governantes da nação, e a tentativa de desmerecê-la merece o mais veemente repúdio, pois aqueles que elogiam a atuação da Justiça Eleitoral apenas quando seus direitos são por ela garantidos, mas que não aceitam decisões desfavoráveis quando desrespeitam os direitos dos outros, devem rever urgentemente suas concepções de democracia e de independência dos poderes da República”, diz o texto.

O juiz ponderou, ainda, que o horário eleitoral não pode ser espaço para ataques e ofensas de caráter pessoal. “Mas sim para a divulgação e discussão de ideias e de planos políticos, lastreados no interesse público e balizados pela ética, pelo decoro e pela urbanidade", afirmou, reproduzindo declaração das ministras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Maria Thereza de Assis Moura e Luciana Lóssio.

NOTA OFICIAL - Coligação Garantia de Um Futuro Melhor Para Goiás‏

A coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás informa que a decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) pelo indeferimento da candidatura de Antônio Gomide (PT) ao Governo de Goiás em nada altera a rotina da campanha do governador Marconi Perillo (PSDB), que disputa a reeleição.

O governador Marconi Perillo prosseguirá normalmente com a campanha nesta reta final do segundo turno, mantendo integralmente sua agenda de atividades até o próximo sábado (25/10), véspera da eleição, conforme estabelece a legislação eleitoral.


Marconi diz estar entusiasmado com o andamento da campanha eleitoral e otimista quanto à vitória, apontada por todos os institutos de pesquisa e conforme vêm manifestando os eleitores de Goiás. “A população tem demonstrado total confiança em nosso projeto e na nossa capacidade em apresentar propostas novas, concretas e viáveis para o Estado, de modo que vamos continuar a levar nossa mensagem para os goianos até o último dia da disputa eleitoral, mantendo a campanha propositiva e de alto nível que fizemos até aqui”, afirma o governador.


Marconi aproveita para conclamar todos os eleitores goianos a comparecerem normalmente aos seus locais de votação neste domingo, 26 de outubro, e a exercer o legítimo e democrático direito de escolha do próximo governador de Goiás e do próximo presidente da República.

Agenda de Marconi Perillo Para Terça-Feira 21-10-2014

GOIÂNIA
8h30 - Gravação para o Horário Eleitoral Gratuito

GOIÂNIA
12h25 - Sabatina do Jornal do Meio Dia (TV Serra Dourada)
Local: Rua Castorina Bittencourt Alves, nº 349, Jardim Goiás

14h30 - Entrevista para a Associação Brasileira de RadiodifusãoLocal: Palácio das Esmeraldas

APARECIDA DE GOIÂNIA
16 horas - CarreataLocal: Vila Romana (ao lado do Jardim Alto Paraíso)

GOIÂNIA
19 horas - Comício com o candidato à Presidência da República, Aécio NevesLocal: Praça Cívica

Obs. Antes do evento, Aécio Neves concederá entrevista coletiva à imprensa, em espaço reservado para os jornalistas, também na Praça Cívica.

Entidades que representam policiais militares e bombeiros repudiam indicação de Caiado para Secretaria de Segurança Pública

Em carta, representantes da categoria pedem que a área seja tratada com seriedade


As Associações dos Cabos e Soldados (ACS) e dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar e Bombeiro do Estado de Goiás (Assego) repudiaram a indicação do senador eleito, Ronaldo Caiado (DEM), para a Secretaria de Segurança Púlica, caso o candidato ao governo de Goiás, Iris Rezende (PMDB), seja eleito. “É um retrocesso”, destaca a carta.

No documento, o sargento Gilberto Cândido de Lima e o subtenente Luís Cláudio Coelho de Jesus, presidentes, respectivamente, da ACS e da Assego, relatam que a nomeação de pessoas que não são da área para a SSP é uma prática antiga e conhecida do PMDB. “Resultou em descontentamentos e retrocesso nas ações e políticas de proteção e defesa da sociedade goiana”, afirmam na carta. Eles também lembram que as forças de segurança do Estado (polícias Militar, Civil, Técnico-Científica e Corpo de Bombeiros) devem ser geridas por profissionais especializados na área, como acontece, por exemplo, na gestão do governador Marconi Perillo (PSDB).

O comunicado também reconhece o trabalho do atual secretário de Segurança Pública, Joaquim Mesquita, na pasta. “É especialista em Repressão a Entorpecentes, em Gestão de Segurança Pública, em Combate à Criminalidade e mestre em Administração Pública”, reitera o texto. “Um perfil bem diferente do secretário que Iris pretende colocar”, diz o repúdio ao citar a indicação de Ronaldo Caiado.

Para as duas entidades, ao assumir o cargo, Caiado estará enganando a população. “É um projeto pessoal de poder e de seus aliados políticos”, afirma o documento. Também é ressaltado que o democrata também estaria desprezando o voto de confiança e mais de um milhão de goianos que o elegeram para o Senado. “É uma traição aos eleitores que o elegeram para defender os interesses de Goiás no Congresso Nacional”, completa.

Alerta
O comunicado também pede que os goianos, assim como as associações, repudiem promessas que têm o único propósito de angariar votos, sem medir as consequências que o ato vai trazer à Segurança Pública. As entidades também pedem que o governador eleito se comprometa em tratar a área com a devida atenção. “Segurança Pública é coisa série e não objeto de marketing político para tentar ganhar uma eleição engando o povo”, diz o texto. 

Respaldo
Por fim, os dois presidentes afirmam que o Governo de Goiás tem atuado em parceria com o comandante-geral da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, além do delegado-geral da Polícia Civil, com o intuito de modernizar a pasta com o Sistema Integrado de Controle e de Inteligência. Eles salientam ainda que a frota de viaturas foi renovada e equipamentos modernos foram agregados às ações de policiamento. “A atual gestão promoveu melhorias salariais e tem cumprido a lei de promoções, além de contratar novos policiais por meio de concurso público e do Serviço de Interesse Militar Voluntário (Sinve)”, conclui a carta. 

Por conta de diálogo falso, programa de Iris terá que veicular direito de resposta

Peemedebista perderá 2’20” no horário eleitoral; 
esta é a 9ª derrota em função de baixarias e mentiras



O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO) concedeu direito de resposta à coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás, dentro do programa eleitoral do governadoriável Iris Rezende (PMDB). A decisão, assinada pelo juiz Fabiano Abel de Aragão Fernandes, refere-se ao vídeo que simula um falso diálogo entre o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón, e o ex-vereador Wladmir Garcêz.

O trecho que será respondido pela coligação do governador e candidato à reeleição, Marconi Perillo (PSDB), ocupará dois minutos e 20 segundos do programa do PMDB, a ser exibido no período vespertino.

Na decisão, o juiz ressalta que o direito de resposta deve ser concedido quando for veiculado algum fato “calunioso, difamatório e sabidamente inverídico”. No que diz respeito a propaganda da coligação de Iris, é ressaltado pelo magistrado que houve a “divulgação de afirmação caluniosa”.

A defesa da coligação Amor por Goiás alegou que “o material é de amplo e irrestrito conhecimento do eleitorado goiano, transmitido maciçamente pelo aplicativo WhatsApp”. No entanto, a decisão relata que o argumento de Iris “não encontra guarida em um Estado que pretender ser democrático de direito”.

O juiz ainda relata, na liminar, que não existe fundamento na afirmação do PMDB de que o trecho exibido é verdadeiro. “Admitir que seria verdadeiro pelo simples fato de que foi postado na internet, com ampla divulgação, equivale a dar razão ao ditado ‘uma mentira dita mil vezes se torna verdade”, diz trecho da decisão.


Coligação de Iris é acionada após sugerir 
embasamento político em decisão judicial

Acionada no último dia 17, por liminar do juiz Sebastião Luiz Fleury, do Tribunal Regional Eleitoral de Goiás (TRE-GO), a suspender imediatamente de seu programa eleitoral a animação com o personagem “rei mandão”, a coligação Amor Por Goiás, do candidato Iris Rezende (PMDB), questionou a decisão judicial, sugerindo embasamento político, no programa eleitoral veiculado na TV após ter sido acionada pela tribunal.

Em defesa da Justiça e de sua lisura quanto ao processo eleitoral, o juiz Sebastião Luiz Fleury expediu nova liminar contra a coligação irista, por meio da qual determina a suspensão do programa que sugere que a decisão pela suspensão do personagem “rei mandão” foi alicerçada em posicionamento político. O juiz determina multa diária no valor de R$ 10 mil caso a decisão seja descumprida.

O magistrado reitera que “a Justiça Eleitoral não tem rosto, não possui partido, não possui ideologia, tampouco bandeira”.  “Aliás, cabe aqui correção, possui bandeira sim, a do Brasil, e merece respeito, conquanto traduz e garante o exercício de um dos direitos mais caros do povo brasileiro, o de votar e escolher livremente os governantes da nação, e a tentativa de desmerecê-la merece o mais veemente repúdio, pois aqueles que elogiam a atuação da Justiça Eleitoral apenas quando seus direitos são por ela garantidos, mas que não aceitam decisões desfavoráveis quando desrespeitam os direitos dos outros, devem rever urgentemente suas concepções de democracia e de independência dos poderes da República”, diz o texto.

O juiz ponderou, ainda, que o horário eleitoral não pode ser espaço para ataques e ofensas de caráter pessoal. “Mas sim para a divulgação e discussão de ideias e de planos políticos, lastreados no interesse público e balizados pela ética, pelo decoro e pela urbanidade", afirmou, reproduzindo declaração das ministras do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Maria Thereza de Assis Moura e Luciana Lóssio.

Aécio e Marconi promovem ato político nesta terça-feira, em Goiânia


Candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves desembarca em Goiânia nesta terça-feira (21/10). A partir das 19 horas, ao lado do governador Marconi Perillo, candidato à reeleição pela coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás, Aécio participa de ato político que será realizado na Praça Cívica. 

Companheiros de partido, os dois tucanos saíram vitoriosos no primeiro turno em Goiás. O governador venceu com 45,86% dos votos válidos; na disputa pelo Palácio do Planalto, o presidenciável foi o primeiro colocado, com 41,54%.

A confirmação da presença de Aécio empolgou a militância da base aliada de Marconi. Ambos são aliados de longa data. Na convenção em que foi oficializada a candidatura à reeleição do governador, o presidenciável do PSDB afirmou que, nos próximos quatros anos, ajudará o colega a fazer um governo ainda melhor: “O mais arrojado da história de Goiás”.

Segundo Aécio, caso seja eleito, as portas do Palácio do Planalto não só estarão abertas, como “escancaradas” para que Marconi busque ainda mais recursos federais para desenvolver projetos que beneficiarão toda a população goiana.

Recentemente, em debate dos presidenciáveis promovido pela Band, Aécio lembrou, em rede nacional, que o governador Marconi Perillo foi quem sugeriu ao então presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a criação de programa social que unificasse todos os outros já existentes. O modelo do tucano era o Renda Cidadã, criado por ele em seu primeiro governo. Aécio inclusive leu trecho de discurso em que Lula reconheceu e agradeceu Marconi pela iniciativa que resultou na criação do Bolsa Família.

Isolamento
Na contramão da boa relação que Marconi mantém com o presidenciável de seu partido, o candidato ao Governo do Estado pela coligação Amor por Goiás, Iris Rezende (PMDB), parece ter sido abandonado, politicamente, pela presidente da República, Dilma Rousseff (PT). Ela e seu principal aliado, o ex-presidente Lula, decidiram que não vão visitar Goiás neste segundo turno.

Pelas notícias veiculadas nos últimos dias, Dilma e Lula decidiram que concentrarão esforços no Sudeste e Nordeste.

Educação e Segurança: Marconi lista realizações; Iris não mostra propostas

No debate O Popular / CBN, peemedebista ainda teve que explicar 
porque não dá espaço aos companheiros de partido

No terceiro e último bloco do debate entre os candidatos ao governo do Estado promovido pelo jornal O Popular e Rádio CBN Goiânia, os temas que prevaleceram foram educação, segurança e transparência nas gestões públicas. E renovação na política. O governador Marconi Perillo questionou o adversário, Iris Rezende (PMDB), sobre o esforço do peemedebista para impedir o surgimento de novas lideranças no partido.

“Em 2011, o PMDB filiou Vanderlan Cardoso, que acabou sendo impedido de ser candidato, depois Júnior do Friboi teve o mesmo destino. Em 2010, Henrique Meirelles (ex-presidente do Banco Central) entrou no partido e foi impedido de ser candidato. Maguito Vilela, em 1998, tinha tudo para ser reeleito, mas o senhor também o impediu”, rememorou Marconi. “Mas essa questão de espaço aos jovens do PMDB vem de muito tempo: Nion Albernaz, Lúcia Vânia, Henrique Santillo, Mauro Borges, Fernando Cunha, Iran Saraiva e dezenas de outros foram obrigados a sair por conta da atuação extremamente autoritária do Iris, que é o mandão de seu partido”, afirmou.

Segurança pública
Ao falar dos seus projetos para a Segurança Pública, Marconi foi enfático: “Não vou misturar política com uma área tão sensível e importante. Chamei um delegado da Polícia Federal (Joaquim Mesquita), que foi superintendente da Polícia Federal aqui e em outros estados, e diretor nacional da Polícia Federal. Recrutamos o delegado geral, uma das pessoas mais qualificadas da Polícia Civil. Os comandantes gerais também obedeceram aos mesmos critérios”, elucidou Marconi, que falou, em seguida, sobre os investimentos na área da segurança.

Ele ressaltou a troca por três vezes nesta gestão das viaturas da polícia, o reforço no armamento, a contratação de 5,1 mil policiais novos – o que resultou em um acréscimo de R$ 300 milhões a mais por ano na folha de pagamento –, lembrou a criação do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que vai interligar as chamadas, as câmeras, e todas as ações das viaturas.

“Além disso, fizemos mais de 10 mil promoções. Reestruturamos as carreiras, pagamos salários dignos. Tanto é que a maior parte da categoria nos apoia”, acrescentou, observando, porém, que os problemas relacionados à segurança pública são também nacionais. “Tenho defendido sempre que o governo federal tem que assumir a sua responsabilidade. Felizmente, tanto o nosso candidato Aécio como a Dilma estão nos debates falando que vão assumir a responsabilidade de colocar dinheiro na segurança. Defendo que eles coloquem 5% do orçamento federal para que possamos ter colaboração federal também nessa área”, disse.

Juventude
Marconi perguntou a Iris quais as políticas do peemedebista para a juventude, lembrando que em sua atual gestão e nas anteriores, foram criados muitos programas, que hoje se expandiram. Iris fugiu do assunto e encerrou o tempo de resposta embasado em acusações e de forma agressiva. Foi preciso que Marconi o lembrasse que o debate precisava ser civilizado. “É preciso manter a calma. Não estamos em uma rinha, mas em um local para fazermos propostas para debater o futuro de Goiás”, observou.

O governador atentou que o peemedebista não respondeu ao seu questionamento sobre políticas para a juventude, e lembrou-lhe: Nós criamos a Bolsa Universitária, o Passe Livre, a UEG, o programa de formação tecnológica com mais de 500 mil pessoas formadas, o Bolsa Futuro”, ressaltou.

Educação
“Quando o senhor assumiu o governo pela segunda vez, o Santillo (Henrique, ex-governador) tinha criado um plano de carreira para os professores, e o senhor rasgou esse plano. Só eu, quando vim para o governo em 1999, criei com a ajuda da professora Raquel (Teixeira) um novo plano de carreira para os professores. Instituímos, imediatamente, eleições diretas para diretores de escolas”, aludiu.

“Nos governos do senhor, os diretores eram indicados por familiares de políticos. É importante registrar também que, naquela época, em 1999, somente 27% dos professores do Ensino Fundamental eram portadores de diploma de curso superior. Quando eu deixei o segundo governo, quase 100% já eram formados com apoio total do nosso governo”, ressaltou.

Marconi destacou que, neste governo, foi possível realizar muitas mudanças por meio da criação do Pacto pela Educação, composto por 25 pilares, que resultou na reforma de praticamente todas as escolas estaduais, na criação da Escola Padrão Século 21, em mudanças nos currículos, mudanças didático- pedagógicas, e na criação do Prêmio Aluno e do programa Reconhecer, dentre outros.

“Enfim, foram muitos programas para estimular professores, alunos, e toda a rede de educação. Qual foi o resultado? Em 2011, Goiás era o 16º no Ideb na área do Ensino Médio, fomos para o 5º lugar, e agora estamos no 1º lugar no Brasil. No Ensino Fundamental, só perdemos pra Minas Gerais que foi administrado pelo Aécio. Ficamos em 2º lugar”, pontuou.  “Em relação à titularidade, estamos examinando a forma de buscar solução, mas com responsabilidade. Nós incorporamos a titularidade aos salários porque Fizemos os cálculos, e se deixássemos móvel, teríamos de gastar R$ 1 bilhão a mais na folha. Não tínhamos dinheiro e a Lei de Responsabilidade Fiscal não permitiria”, explicou.

Iris, na réplica, questionou o resultado do Ideb, ao que Marconi o respondeu: “O Ideb não é invenção minha, é fruto do trabalho de professores, de toda a equipe da Secretaria de Educação, e do esforço dos alunos. Quem reconheceu esse esforço de todos nós, liderado pelo nosso governo, foi o Ministério da Educação, que é do PT. Isso não é invenção, é mérito. Nós somos o melhor na educação hoje no Brasil, e vamos avançar, melhorar ainda mais. É importante lembrar que Iris foi prefeito de Goiânia e não instituiu o piso nacional dos professores em Goiânia, e nós instituímos desde 2011”, observou.

Obras
Marconi questionou Iris os motivos que o a não fazer obras de qualidade em suas gestões, lembrando que o peemedebista construiu escolas, casas, creches e abrigos de idosos com estrutura de placa de muro. Iris novamente fugiu do assunto, e voltou a falar sobre os professores, afirmando que a categoria não avançou nas gestões de Marconi.

“O senhor desconsiderou a sua vida toda os professores. Chegou a pagar no seu segundo governo salário se R$ 100. Isso é um absurdo. Os professores, se colocarem a mão na consciência, farão a diferença entre nossos estilos. Estou fazendo um debate sobre qualidade. É obrigação nossa fazer obras na habitação, educação, estradas de boa qualidade. É obrigação também usar bem o dinheiro público. O que aconteceu nessas escolas (de placa), é que as pessoas passam por um sofrimento enorme. Todo mundo me pede para substituir as escolas de placa por Padrão Século 21, porque é um absurdo como essas obras eram feitas com má qualidade. Estamos construindo, neste momento, 48 escolas Padrão Século 21”, informou.

Considerações
Nas considerações finais, Marconi explicou às pessoas que assistiam ou escutavam o debate que precisou discutir de forma mais incisiva em razão dos ataques que sofreu ao longo da campanha. “É que, durante o programa de televisão, suportamos toda uma carga de mentiras e muita demagogia, promessas falsas.  Felizmente, tivemos oportunidade de debater assuntos fundamentais para o futuro de Goiás, e tive a oportunidade de desmentir muitas acusações levianas que estão sendo feitas no horário eleitoral. Essa oportunidade é ímpar, e quero agradecer a todos e pedir o voto de confiança para que o trabalho, a modernidade, e a aceleração do desenvolvimento continuem. Peço voto para mim e para Aécio Neves para presidente da República”, finalizou.

Em debate, Marconi apresenta propostas; adversário teve que responder por problemas da Capital

Governador falou de forma objetiva; peemedebista descontrolou-se





O governador Marconi Perillo (PSDB), candidato à reeleição, teve, nesta segunda-feira (20/10), mais uma oportunidade para apresentar propostas reais e exequíveis aos eleitores goianos e para destacar todas as obras executadas pelo governo do Estado. Ele participou do debate promovido pelo jornal O Popular e Rádio CBN, onde, mais uma vez, conclamou o adversário, Iris Rezende (PMDB), a fazer uma campanha limpa, propositiva e sem baixarias.


Marconi respondeu todas as perguntas de forma objetiva, com tranquilidade e chegou a pedir calma do oponente, que adotou tom agressivo e raivoso em vários momentos. Respostas de Iris às questões formuladas pelo governador evidenciaram que a situação em que se encontra a Prefeitura de Goiânia, com dívidas e problemas de toda ordem, originou-se na gestão do peemedebista no Paço Municipal.

Além de questionar Iris e de respondê-lo quando havia o confronto direto entre os candidatos, Marconi também esclareceu questões levantadas por leitores do jornal e ouvintes da rádio e por jornalistas do Grupo Jaime Câmara.

Celg
Marconi reafirmou que a venda da Usina de Cachoeira Dourada, ocorrida na gestão do PMDB, foi o “maior crime” contra o povo goiano. “Eles (peemedebistas) acreditavam que era necessária a privatização da hidrelétrica porque queriam gastar o dinheiro da venda com obras eleitoreiras”, disse o governador.

Segundo ele, todos os recursos obtidos com a transação comercial e que deveriam ter sido utilizados como investimentos na Celg “foram gastos de forma irresponsável”. Marconi lembrou que, somente agora, em seu governo, foi possível concretizar negociação com a Eletrobras e governo federal a fim de sanear a empresa e torná-la rentável. “Depois de um longo processo, temos hoje R$ 500 milhões para investir em obras como ampliação das linhas de transmissão”, reforçou.

Campanhas educativas

O governador também rebateu inverdades ditas pelo adversário quanto aos gastos com publicidade. Ressaltou que seguiu princípios legais que determinam transparência em atos do poder público. “Grande parte destes recursos é direcionada, por exemplo, a campanhas educativas, como as de combate a dengue, vacinação, febre aftosa, e para divulgação de programas importantes, como a ‘Balada Responsável’, que evitou tantas mortes. Há verbas carimbadas, como as que são destinadas pelo Ministério da Saúde. Além disso, nós, governantes, somos obrigados a prestar contas do nosso trabalho”, esclareceu.


Marconi lembrou ainda que todos os gastos em publicidade estão disponibilizados no Portal da Transparência e que o Governo do Estado enviou à Assembleia Legislativa projeto de lei que prevê teto para despesas deste porte. “Em contrapartida, não agimos como nosso adversário, que gastou mais de R$ 100 milhões em propaganda como prefeito de Goiânia e não admite que o fez”.

Problemas na Capital
Ao responder questão sobre contratos de locação de veículos para a Secretaria de Segurança Pública, o governador também exemplificou como ações mal planejadas de Iris, à frente da Prefeitura de Goiânia, tiveram reflexo na atual administração. O peemedeebista admitiu, por exemplo, que quando assumiu o Paço Municipal, dispensou a empresa que coletava o lixo na cidade. “Finalmente chegou a resposta da crise do lixo, que é gravíssima em Goiânia. Finalmente, agora entendemos de onde surgiu o caos na coleta do lixo na Capital.”

“São 14 anos de ações sem planejamento das gestões PMDB/PT que resultaram em todos os transtornos enfrentados pela população goianiense”, acrescentou Marconi, que antes havia comentado a importância das locações de veículos para a SSP: “Nos governos do PMDB, não havia veículos novos e que dessem o mínimo de condições de trabalho para os policiais. Antes, as viaturas eram Fiat´s 147 caindo aos pedaços, que permaneciam mais tempo nas oficinas do que nas ruas. Foram três trocas de veículos somente nesse último governo.”

Ainda no tema Segurança Pública, internautas questionaram a indicação de Ronaldo Caiado, senador do DEM eleito por Goiás, para assumir a Secretaria de Segurança Pública (SSP-GO), caso Iris seja eleito. O governador, por sua vez, diz defender a indicação de um técnico na condução da referida secretaria. “Estou muito satisfeito com o atual secretário de Segurança Pública, que é da mais alta competência e vejo um grande desrespeito na atitude do meu adversário ao convidar um médico para ocupar esse cargo, quando temos muitos policiais capacitados”, enfatizou.

Marconi voltou a destacar o empenho dos policiais e delegados da força-tarefa que resultou na prisão do assassino que matava mulheres na Capital, na semana passada. E repudiou, veementemente, a exploração eleitoreira que seus opositores fizeram das mortes.

Fotos: Lailson Damásio

Jovem de 19 Anos Rouba Ônibus Escolar e Provoca 3 Mortes em Colisão

Um jovem de 19 anos causou uma tragédia esta manhã em Piranhas, cidade da região Noroeste de Goiás ao colidir de frente um ônibus escolar roubado com uma carreta.

Segundo nota divulgada pela PRF – Polícia Rodoviária Federal, um jovem de 19 anos roubou um ônibus escolar sem passageiros na cidade de Bom Jardim de Goiás. A PM foi acionada e após localizar o veículo em uma rodovia, iniciou a perseguição.

Após tentativa infrutífera de interceptar o ônibus, a PM perseguiu o ônibus roubado chegando a atirar nos pneus sem conseguir deter o veículo.

Perseguido o motorista do ônibus dirigiu em zigue-zague até colidir de frente com uma carreta bitrem.

Na carreta estavam o condutor e um passageiro que morreram no local. O condutor tinha 23 anos e o passageiro 21.

Devido à batida, a rodovia ficou interdita por aproximadamente 5 horas provocando congestionamento.

De acordo com a nota da PRF, o passageiro carona do bitrem era um conhecido peão de rodeio da região. Ele morava em Piranhas e seguia para Barra do Garças.

Consumo de Morcegos Pode Ser Causador do Ebola

A maior preocupação atual da saúde mundial a epidemia de ebola pode ter relação com o consumo de morcegos.

A criança de 2 anos que morreu em dezembro de 2013 denominada de infante zero, viveu no pequeno vilarejo de Gueckedou na Guiné, localizada no leste do continente africano.

Nesta região da África é muito comum o consumo de animais tais como porco-espinho, cobras, ratos, macacos e morcegos.

Os morcegos são considerados animais de alto risco para transmissão de doenças devido à resistência que apresentam.

O comércio destes animais é difundido principalmente após serem defumados.

Em Gana mais de 100 mil morcegos são mortos anualmente para consumo humano.

As autoridades da Líberia país afetado pela epidemia, proibiram a venda de carne de animais selvagens.

Jogador Morre na Índia Após Errar Pirueta

O jogador Peter Biaksangzuala faleceu ontem decorrência de lesões na espinha. Biaksangzuala que jogava no Bethlehem Vengthlang FC clube da Índia comemorava um gol quando resolveu fazer um salto mortal. A pirueta não foi bem sucedida e o jogador caiu de mal jeito.

Após a queda os jogadores perceberam que algo estava errado e correram para socorrer o Biaksangzuala. Socorrido o jogador foi encaminhado para o hospital ficando 5 dias agonizando até falecer ontem.

100% Derrotado Mais Uma Vez Por Marconi Iris Coloca a Culpa no Prefeito de Goiânia Paulo Garcia

No debate realizado pelo jornal O popular/RádioCBN o governador Marconi Perillo saiu da postura defensiva que vinha adotando nos debates anteriores e respondeu na mesma altura as agressões que sofreu durante toda a campanha de Iris Rezende.
Marconi adotou uma postura mais agressiva e diversas vezes desmascarou íris Rezende.
Marconi mostrou que Iris faz propostas eleitoreiras que não podem ser cumpridas. mostrou também  que o responsável pelo rombo nas contas da prefeitura de Goiânia é de Iris Rezende que deixou uma bomba explodir e depois tirou o corpo fora, fingindo que ele não tem nada a ver com isso.
“Iris fugiu da prefeitura de Goiânia e deixou a bomba nas mãos do Paulo Garcia”, lamentou Marconi. “Também mostrou que é craque em fazer promessas e não cumprir, como melhorar o transporte coletivo da Capital em seis meses, construir os Cais 24 Horas ou fazer o Cartão Inteligente da Saúde”.
Marconi lembrou que Iris comanda com mão de ferro o PMDB há mais de 30 anos e não aceita que nenhum político cresça à sua sombra – como Henrique Meirelles, Vanderlan Cardoso e Júnior Friboi. “O senhor criou o Rei Mandão olhando para o espelho?”, perguntou Marconi.

Como era de se esperar Iris ficou nervoso, babou muito, não pediu votos para Dilma e ainda jogou nas costas de Paulo Garcia a culpa pela má administração na prefeitura de Goiânia. "Eu  não tenho culpa do caos da atual administração, quando sai deixei  no caixa da prefeitura de Goiânia 140 milhões de reais". Com a palavra agora o prefeito de Goiânia Paulo Garcia.

Iris não conseguiu respondeu onde foi que construiu hospitais em Goiás, não respondeu onde está o transporte coletivo que ele resolveu o problema em seis meses. Onde conseguiu arrumar o dinheiro para o patrimônio de mais de 200 milhões que tem e por que já perdeu 4 vezes para Marconi Perillo.

Sim 4 vezes, pois como o jornalista Carlos Alberto Santa Cruz em artigo no Jornal Diário da Manhã, Segundo Santa Cruz, Iris, hoje, caiu para a condição de candidato “sem propostas, sem apoio, sem mobilização, sem campanha, sem arrecadação, sem organização, sem discurso, sem rumo, sem vergonha e 100% derrotado no próximo domingo”.

Marconi Lidera Carreatas Com Dois Mil Veículos em Aparecida de Goiânia e Trindade


Militantes comemoraram pesquisa Serpes em que governador 
aparece com 17 pontos à frente do adversário

Na manhã deste domingo, em Aparecida de Goiânia, Marconi Perillo (PSDB) liderou carreata com cerca de dois mil veículos pelas ruas dos setores Santa Luzia e Residencial Jardim Olímpico. Candidato à reeleição, o governador recebeu o carinho dos moradores e dos comerciantes que acenavam positivamente. Ex-prefeito de Goiânia, professor Nion Albernaz presenciou o início da movimentação na cidade. 


Entre os que o acompanharam, estavam o deputado federal Vilmar Rocha (PSD), o deputado federal reeleito João Campos (PSDB) e os deputados estaduais Marlúcio Pereira e Ademir Menezes, além de lideranças políticas de Aparecida de Goiânia, como o ex-deputado Chico Abreu e o vereador Wiliam Ludovico.

Marconi também foi recepcionado por cerca de 20 vereadores da Câmara Municipal de Aparecida de Goiânia, que seguiram juntos com o governador em todo o trajeto. A pesquisa Serpes divulgada neste domingo pelo jornal O Popular, em que Marconi aparece com aproximadamente 17 pontos percentuais à frente do adversário peemedebista, Iris Rezende, foi motivo de festa para quem acompanhava a comitiva do governador. 

Investimentos
Um exemplo da atenção do governo do Estado por Aparecida de Goiânia é a escolha da cidade para a construção do primeiro, de uma série, Centro de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeq). A obra está quase finalizada, em fase de acabamento, e deve ser inaugurada ainda este ano.

Com mais de 10 mil metros quadrados, o Credeq terá três núcleos de atendimentos específicos: infantil, adolescente e adulto, com capacidade de 96 leitos permanentes para internações, além de mais de duas mil consultas e 10 mil atendimentos multidisciplinares por mês. De acordo com Marconi, o Centro não deixa a desejar a nenhum outro localizado em solo europeu ou americano.

Outra prova do empenho de Marconi Perillo em promover o crescimento de Aparecida é a de que, mesmo sendo administrada pelo peemedebista Maguito Vilela – o que atesta o perfil municipalista do governador -, o governo do Estado investiu em obras importantes que ajudaram o município a se tornar um dos maiores de Goiás, tanto em termos populacionais – são cerca de 510 mil habitantes – quanto em termos econômicos, como geração de empregos e crescimento industrial.

Trindade
Na carreata liderada pelo governador e pela primeira-dama do Estado e presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Perillo, participaram lideranças como o prefeito Jânio Darrot (PSDB), a primeira-dama Daírdes, o deputado federal eleito delegado Waldir (PSDB) Soares e ex-coordenador geral da OVG, Afrêni Gonçalves.

A comitiva passou pelas ruas da cidade acompanhada por centenas de veículos e recebeu caloroso apoio dos moradores, especialmente ao passar pelo Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, onde dezenas de pessoas que saiam da missa expressaram apoio à reeleição de Marconi Perillo, e algumas, inclusive, se dizendo certas da vitória nas urnas, se comprometeram a rezar para que Deus “ilumine o governador por mais quatro anos”.

Durante o trajeto da carreata, ao lado do vice-prefeito Gleysson Cabriny (PSDB), o prefeito Jânio elogiou o comprometimento do governo estadual com a cidade, mencionando a reforma e recapeamento da Rodovia dos Romeiros, a extensão do Eixo-Anhanguera, que aprimorou o transporte entre as cidades da Região Metropolitana ao custo de R$1,40 e também a integração do Hospital de Trindade à rede Hugo.

A primeira-dama Dairdes Freire também enfatizou a valiosa atuação da OVG na cidade destacando o programa Meninas da Luz, a implantação do Centro de Atendimento aos Romeiros e o apoio às entidades sociais como a Vila São Cottolengo, cujos convênios, além de benefícios sociais, como as doações de fraldas, cadeiras de rodas e até alimentos têm contribuído de forma positiva para o trabalho da instituição.

Marconi e Valéria, que desde o princípio da campanha se dividiram para conseguir abarcar todos os municípios do Estado, retornaram à Trindade juntos para agradecer os votos recebidos na primeira etapa das eleições e para pedir que a militância reforce seu trabalho nesta reta final da campanha.

Fotos: Humberto Silva

Serpes: Marconi Lidera com 17 Pontos de Vantagem Sobre Iris Rezende. Vantagem de Marconi é de 700 Mil Votos

O governador Marconi Perillo (PSDB) mantém ampla vantagem sobre o ex-prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), na corrida do segundo turno para o Governo de Goiás, e chega à semana da eleição com 17,02 pontos de vantagem sobre o adversário, mostra a última rodada da pesquisa Serpes/O Popular, realizada entre os dias 14 e 17 de outubro. O tucano tem 58,51% dos votos válidos, diante de 41,49% do peemedebista.

Na comparação com a primeira rodada da disputa de segundo turno, divulgada no dia 12, os índices de intenções de votos de Marconi e Iris oscilaram dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 3,46 pontos porcentuais, para mais ou para menos. O governador, que há uma semana aparecia com 60,25% dos votos válidos, oscilou 1,74 ponto porcentual para baixo, enquanto o peemedebista oscilou 1,74 ponto porcentual para baixo.
Votos totaisEm votos totais, em que são mantidos os índices dos eleitores indecisos ou que afirmam que votarão em branco ou nulo, Marconi tem 51,9%, diante de 36,8% registrados pelo peemedebista. Esses índices também tiveram variações dentro da margem de erro da pesquisa, mostra a comparação com a rodada divulgada em 12 de outubro pelo jornal O Popular.

O tucano, que tinha 53,9% das intenções de votos totais há uma semana, oscilou negativamente 2 pontos porcentuais. O peemedebista, que aparecia com 35,6%, teve oscilação postiva de 1,2 ponto porcentual. A margem de erro é de 3,46 pontos percentuais  para mais ou para menos.

Na rodada atual, 5% dos eleitores afirmam que não votarão ou anularão o voto para governador, afirma o levantamento; 6,2% dos entrevistados afirmam que estão indecisos. O Serpes entrevistou 801 eleitores em todas as regiões do Estado. A margem de confiança da pesquisa é de 95%.

Na pesquisa espontânea, em que os eleitores apontam livremente o candidato de sua preferência, a vantagem de Marconi sobre Iris é de 13,1 pontos porcentuais. O tucano tem 47,8% das intenções de votos, enquanto Iris obtém 34,7%. Os eleitores indecisos somam 11,9% dos eleitores entrevistados e 5,6% dizem que não votarão ou anularão o voto para governador.

Iris lidera rejeiçãoO ex-prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB) lidera os índices de rejeição da corrida para o Governo de Goiás. O peemedebista é rejeitado por 23% do eleitorado, diante de 21,8% que rejeitam o governador Marconi Perillo (PSDB).
Segundo o levantamento, 2,4% dos entrevistados não souberam responder à pergunta sobre "em qual dos dois candidatos a governador você não votaria de jeito nenhum, nem que para isso tenha que anular o seu voto". Já 55,2% dos entrevistados disseram não rejeitar nenhum dos dois candidatos para o Palácio das Esmeraldas.

Caldas Novas Está na 1ª Divisão do Campeonato Goiano

O Caldas Novas venceu o Itumbiara pelo placar de 2x0 em Caldas Novas e está classificado para disputar a eleito do campeonato goiano de 2015.

O time das águas quentes consegue o seu acesso pela primeira vez na história para disputar a principal divisão do futebol goiano.

O Caldas Novas Atlético Clube é um time jovem que tem como presidente o ex-agente FIFA Júlio Fortes. Em 3 anos o clube conseguiu dois acessos e coloca Caladas Novas na rota dos grande jogos de futebol.

Falta agora os políticos se mobilizarem para  construir um estádio a altura do que a cidade merece. O  Estadio Serra de Caldas, ao lado do campo de Trindade são os dois piores do estado de Goiás.

domingo, 19 de outubro de 2014

Marconi liderou carreatas em oito cidades neste sábado

Governador foi recebido com festa pelos moradores, que 
também lhe agradeceram por benefícios e obras em seus municípios


Candidato à reeleição pela coligação Garantia de um Futuro Melhor para Goiás, o governador Marconi Perillo (PSDB) visitou, neste sábado (18/10), oito municípios. Em todas as cidades percorridas em carreatas, o tucano foi recebido com festa pelos moradores, que saíram às ruas e declararam apoio à reeleição do tucano. Participaram cerca de dois mil veículos. “Recebo este carinho com muita alegria. Além de gratificante, nos dá a certeza de que nosso trabalho vale a pena e que a população quer a continuidade do nosso projeto para Goiás”, disse Marconi.


Diversos deputados da base aliada acompanharam o governador no interior do Estado, como os eleitos para a Câmara Federal Magda Moffatto (PR), Célio Silveira (PSDB) e Marcos Abrão (PPS); e os que conseguiram vaga na Assembleia Legislativa, Gustavo Sebba (PSDB) e Marquinho do Privê, ambos do PSDB. Unida, a base aliada a Marconi, com deputados, prefeitos e ex-prefeitos, vereadores, presidentes de partidos, entre outras lideranças, tem viajado por todo o Estado em campanha pelo tucano.

Anhanguera – Educação reconhece investimentos de Marconi 
Acompanhado pelo prefeito Francisco da Silva (PMDB) e outras lideranças da cidade, o governador Marconi Perillo percorreu as principais ruas e recebeu o carinho da população. Um grupo de professores da rede pública estadual fez questão de declarar apoio ao governador. Sílvia de Cássia Campos atua na rede há 22 anos. Segundo ela, foi nas gestões de Marconi que os educadores receberam os melhores salários e as escolas receberam mais investimentos em infraestrutura. “Até a chegada do governador, nossas unidades educacionais não tinham uma estrutura tão boa e nós não éramos tão valorizados. Agora, tudo isso mudou: somos valorizados e as escolas receberam melhorias”, declarou.

O professor Abraão de Almeida Silva também respaldou as gestões de Marconi. Segundo ele, o tucano foi o melhor governador para a Educação. “Por tudo que ele já fez, estou muito confiante em seu próximo mandato”, explicou.

O prefeito Francisco da Silva, mesmo filiado ao PMDB, havia declarado apoio a Marconi no primeiro turno. “Ele é um gestor municipalista e sempre olhou por Anhanguera, independente do meu partido. Por isso estou com ele”, disse Francisco, mencionando, em seguida, que o Governo de Goiás investiu no recapeamento da GO-402, que liga a cidade até Cumari, além da construção de dezenas de casas populares. No primeiro, turno, Marconi venceu nesta cidade com larga vantagem em relação ao segundo colocado, Iris Rezende: 75% dos votos.

Cumari – Habitação em foco
Centenas de pessoas foram às ruas para recepcionar Marconi e agradecer pelos benefícios destinados ao município, como a construção de 55 casas populares. Marconi foi acompanhado pelo prefeito Marco Antônio dos Santos (PTB). Na ocasião, reiterou que acredita no trabalho do governador. “Nossa região foi amparada por Marconi e tenho certeza que ele fará muito mais”, disse. O governador, por sua vez, se comprometeu em investir, principalmente, nas áreas de habitação e recapeamento de rodovias. Durante a carreata, Marconi recebeu o apoio do padre Romerson, importante liderança religiosa de Cumari.

Goiandira – População demonstra reconhecimento
Nesta cidade, a “Caravana 45” recebeu reforço de peso: o prefeito de Teresina de Goiás, Josaquim Miranda (PT), fez questão de acompanhar Marconi. Os moradores recepcionaram o governador com entusiasmo. Disse a moradora Vanda Porto: “É como se ele fosse meu filho mais velho. Gosto muito dele, principalmente por ter trazido o progresso para o Estado”.

Neste ano, Goiandira recebeu diversos benefícios do governo. Entre eles, a autorização do governo para reconstrução do trecho do entroncamento da GO-210, que liga Goiandira a Cumari e Anhanguera; reconstrução do trecho da GO-210, ligando Goiandira / Nova Aurora / Corumbaíba, que deve custar R$ 18,9 milhões; convênio para recapeamento de vias urbanas, no valor de R$ 500 mil; repasse de R$ 50 mil mensais ao hospital do município, e substituição de 28 casas de placa por alvenaria, ao custo aproximado de R$ 10 mil cada.

Nova Aurora – Pavimentação urbana
Marconi foi acompanhado pela ex-prefeita Neuza Alcino (PSDB) na carreata. A tucana fez questão de enumerar investimentos do governo do Estado: quase todas as ruas da cidade foram pavimentadas por meio de recursos do Governo do Estado. “90% das vias urbanas só foram asfaltadas porque o governador olhou pelo nosso município”, lembrou a ex-prefeita. 61 casas populares foram construídas na cidade. Além disso, o município foi contemplado pelo programa “Goiás Sinalizado”. Todo o município, agora, conta com sinalização horizontal e vertical em suas ruas e avenidas, como faixas de pedestres e placas.

Corumbaíba – Alta receptividade 
A cidade foi a primeira a ser visitada na tarde deste sábado. Moradores, empresários e funcionários fizeram questão de esperar a carreata, dando boas-vindas ao governador. Centenas de carros percorreram as ruas da cidade. Marconi levou sua mensagem à população, que o recepcionou com muito carinho.

Só neste ano, o governador entregou a reconstrução da GO-139 (trecho Corumbaíba/Marzagão), e também a reforma de escolas da rede pública estadual. Também foi autorizado o investimento de R$ 1 milhão para pavimentação urbana. 

Água Limpa – Programas sociais em destaque
Marconi se emocionou durante sua passagem pela cidade. Uma das moradoras, Maria Helena Freitas, o agradeceu pelos programas sociais do governo do Estado. “Graças ao senhor, eu e minha filha estamos cursando ensino superior”, disse ela, contando que ambas são beneficiárias do programa “Bolsa Universitária”. Marconi foi acompanhado pelo prefeito Sebastião David Morais, do PSDB. Na ocasião, o governador também recebeu o apoio do ex-vereador de Itumbiara, Gugu Nader (PT).

Marzagão – Moradores lotam as ruas
Com acenos e sinal de positivo, moradores declararam apoio ao governador Marconi Perillo. A carreata contou com centenas de veículos. No primeiro turno, Marconi teve 63,97% dos votos válidos em Marzagão, impondo frente de quase 40 pontos percentuais em relação ao segundo colocado, Iris Rezende.

Neste ano, a cidade foi contemplada com a reconstrução da GO-139 e teve os colégios estaduais Olegário Pinto e Raulina da Fonseca Amaral reformados. Além disso, o governador também autorizou a liberação de R$ 500 mil para recuperação de ruas e avenidas do município, além de Cheques Reforma.

Rio Quente – Duplicações fomentam turismo
A última carreata deste sábado reuniu um enorme número de apoiadores. Diversos líderes políticos do região foram à cidade para prestigiar o governador e reiterar apoio à reeleição do tucano. O prefeito Rivalino de Oliveira (PP) esteve ao lado do governador e reafirmou seu empenho na campanha dele.

Entre outros benefícios, a população de Rio Quente tem comemorado a duplicação da GO-507, no trecho do entroncamento com a GO-213. O segmento de 13 quilômetros que receberá outra pista dará continuação à pista dupla para os que trafegam pela GO-213, trecho Morrinhos-Caldas Novas. Ao duplicar as rodovias, Marconi Perillo investe na fluidez e segurança no trânsito de turistas que procuram tanto Caldas Novas, quanto Rio Quente.