quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

A Pena de Morte Está Em Vigor No Brasil e Polícia Não Resolve o Problema da Violência

Nathalia Araújo Zucatelli
A violência tem aumentando muito e se tornou em uma epidemia no Brasil. Ocorrem no país cerca de 50 mil assassinatos por ano em média. Ainda não são conhecidos os dados oficiais de 2015, mas em 2014 o número de pessoas mortas de forma violenta e intencional chegou a 58.559 no Brasil.
Deste total 2.575 aconteceram no estado de Goiás. No Ceará foram 4.297 homicídios, Bahia 5.663 homicídios, Minas Gerais, 4.209 homicídios, 
Logo podemos concluir que violência não é nem de longe algo exclusivo do Estado de Goiás. A violência está presente em todo o País.

Vejo algumas pessoas colocando a culpa da violência na polícia ou no governador pela falta de segurança. Aqui em Goiás existem pessoas que politizam a desgraça. São  abutres de redes sociais, torcendo pra alguém morrer,  só para colocar a culpa no governador Marconi Perillo.

  Alguns destes abutres de redes sociais são leigos e outros apenas desinformados. Tem também os bandidos terroristas das redes sociais que espalham mentiras na tentativa de encontrar papagaios virtuais para repeti-las.

Mais de 150 pessoas morreram por dia no Brasil, em média, vítimas de homicídios dolosos (com intenção de matar).

 A questão da violência não é apenas um problema de Goiás e sim do Brasil. Me diz onde existe um estado neste país onde não temos problema de violência? Governador nenhum vai resolver o problema da violência em estado nenhum isoladamente.

 A questão não é apenas aumentar o efetivo policial. É certo que o número de policiais precisa  ser aumentado, mas isso só não resolve, nem ameniza o problema. Não resolve porque até os policiais estão sendo assaltados e mortos. 

A maioria absoluta dos bandidos que estão por ai assaltando e matando, já foi presa pela policia mais de uma vez. Ou seja a policia já fez o trabalho de prender e isso não resolveu o problema porque os marginais foram colocados na rua novamente por conta de uma legislação que protege mais o bandido do que a sociedade.

 Não devemos e não podemos partidarizar este problema com hipocrisia política, Qualquer pessoa que estiver no governo, seja Marconi ou Iris não vai conseguir resolver o problema da violência, tanto é que nenhum governador conseguir resolver no Brasil. O que resolve o problema da violência é a melhoria da qualidade de vida, diminuindo a desigualdade social, aliado com a mudança da legislação penal. tirando o bandidos das ruas, mas não os colocando nas universidades dos crimes mas sim colocando para trabalhar em obras de infraestruturas do pais. Com isso pagando a divida deles com a sociedade.

 Bandido não pode ficar solto e não pode ficar também comendo, bebendo e dormindo de graça na cadeia a com despesas pagas por nós! Hoje vivemos em um estado de medo absoluto, medo de sair de casa, medo de chegar em casa. Medo de ir trabalhar. Medo de ir para a faculdade. Medo de tudo e de todos.

Nathalia Araújo Zucatelli
 O estatuto do desarmamento desarmou o cidadão de bem, mas não desarmou os bandidos. Enquanto os defensores dos bandidos defende os direitos humanos, os bandidos implantaram a pena de morte contra pessoas inocentes como foi o caso da estudante, Nathalia Araújo Zucatelli, 18 anos,  assassinada com livros e cadernos nas mãos, voltando de um cursinho, se preparando para prestar vestibular.

Os bandidos se acharam no direito de mata-lá por causa de um celular. 

Na verdade os bandidos estão com a razão, eles podem roubar, matar, estuprar e o que acontece com eles? Nada. Absolutamente nada. Menos de 10% ficam em colônia de férias nos presídios, bebendo, fumando, comendo e dormindo com despesas pagas pelas vítimas de seus crimes. 90% dos bandidos não ficam presos, pois são colocados nas ruas pela"justiça".

A pena de morte já está implantada no Brasil. Mas que executa a pena de morte é o bandido e não a justiça.

Nenhum comentário: